Resenha - O Conde Enfeitiçado | Julia Quinn

       Certa noite na antiga Londres, Francesca Bridgerton sai para passear com seu melhor amigo, Michael Stirling, primo de seu marido John, Conde Kilmartin, mas o que ela não sabia era que muita coisa ainda estaria por vir. 

              Michael sempre tivera a fama de "O Devasso Alegre" pelo seu carisma e por sempre acabar na cama com uma bela donzela. No entanto, mal sabiam as pessoas que ele era libertino para poder esquecer o verdadeiro amor de sua vida: Francesca. Isso mesmo, a esposa de seu primo, o qual ele tanto amava e admirava por tê-lo acolhido em sua casa quando perdera seu pai. Por esses motivos, Michael nunca revelara seu grande amor pela jovem.

Foi então que naquela noite tudo mudou. Uma - aparentemente - simples dor de cabeça levara Jonh a óbito. Naquele momento ninguém sabia o que fazer, afinal, John era quem tomava conta de tudo. Michael não soube lidar com a perda de seu primo, que considerava um irmão, e nem com a pressão do condado. Ele era o parente mais próximo de Jonh para assumi-lo e, com todos esses acontecimentos, Michael largou tudo e foi viver na Índia.


   Quatro anos se passaram, foi então que Michael percebeu que era a hora de assumir suas responsabilidades. Com o seu retorno tudo mudou, inclusive o modo em que Francesca  o olhava. Tinha algo em seu coração que nem mesmo ela sabia explicar, mas no fundo ela sabia a respeito da fama de Michael.

"De repente Francesca tornou-se incapaz de falar, de pensar, de fazer alguma coisa além de respirar enquanto fitava o rosto dele, dando-se conta, com a intensidade terrível, de que queria que ele a beijasse."

O sexto livro da saga 'Os Bridgertons' Julia Quinn consegue levar o leitor ao êxtase.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou da postagem?